De acordo com a Philips Lighting, as cidades inteligentes estão mais próximas do que pensa

15 de novembro de 2016

A experiência de realidade virtual interativa demonstra espaços públicos subterrâneos e ruas interativas reinventados, tornados possíveis pela iluminação conectada

 

Barcelona, Espanha – Philips Lighting (ticket da Euronext Amsterdão: LIGHT), líder global em iluminação, criou uma pré-estreia daquilo que a vida urbana poderia ser em 2030, numa experiência de realidade virtual que olha para o futuro. Hoje, no Smart Cities Expo World Congress em Barcelona, a Philips Lighting Research revelou uma imagem da forma como a tecnologia de iluminação conectada terá um papel fundamental no suporte das cidades inteligentes que podemos esperar habitar em apenas pouco mais de uma década.

As populações urbanas estão a crescer rapidamente e prevê-se que 60% da população mundial viva em cidades em 2030[1]. A Philips Lighting está a ajudar a abrir caminho para um enorme crescimento urbano com o desenvolvimento de um esquema centrado nas pessoas para serviços de iluminação e da Internet das Coisas (IoT - Internet of Things) na cidade inteligente do futuro. Na primeira parte da experiência de realidade virtual "2030: Vida na cidade inteligente", a empresa mostra a forma como a iluminação LED conectada tem o potencial para melhorar a qualidade de vida, transformar as experiências e serviços do dia a dia e garantir a sustentabilidade nas nossas cidades globais em constante crescimento. Até 2030, prevê-se que existam cerca de 70 mil milhões de pontos de luz.[2]

 

A iluminação pública está instalada em todo o lado: onde as pessoas vivem, trabalham, se divertem e viajam! A sua principal função é fornecer iluminação de qualidade e energeticamente eficiente para melhorar a segurança pública e a paisagem urbana. Contudo, no futuro a infraestrutura de iluminação de uma cidade também irá possibilitar um enorme potencial de integração com uma rede de toda a cidade, capaz de obter dados e fornecer informações e serviços de e para milhões de dispositivos, desde contentores do lixo a veículos autónomos. Desta forma, poderá possibilitar que os serviços das cidades inteligentes melhorem as vidas dos cidadãos e gestores municipais.

 

"As necessidades e aspirações dos habitantes das cidades mudaram. Têm acesso a informações e movimentam-se nos espaços de formas inimagináveis há 30 anos, e o ritmo acelerado da mudança aumentará as exigências colocadas às administrações municipais," afirmou Kees van der Klauw, Vice-presidente, Philips Lighting Research.  "A tecnologia desempenha um enorme papel na transformação das cidades em locais mais habitáveis e na prestação de novos serviços aos habitantes. Através dos nossos sistemas e serviços de iluminação conectada, a Philips Lighting já está a implementar atualmente muitos dos elementos de base que tornarão possíveis as cidades inteligentes do futuro. E vemos que os cidadãos não querem que lhes seja imposta uma tecnologia, querem ter uma palavra a dizer e ser envolvidos na escolha das aplicações de que necessitam."

 

A visão Philips Lighting da cidade de 2030 explora quatro cenários que demonstram a forma como a futura tecnologia de iluminação pode proporcionar cidades mais sustentáveis, agradáveis e melhor conectadas. Estes são:

 

1. Ruas Conectadas

As luzes de rua LED conectadas fornecem uma luz de qualidade e elevada eficiência energética, mas também constituem nós de sensores numa auto-estrada da informação. Em 2030, a luzes de rua conectadas poderão transmitir dados entre milhões de dispositivos. A infraestrutura de iluminação conectada recolhe e distribui dados e melhora os serviços municipais, tais como iluminação, tráfego, qualidade do ar, segurança pública, estacionamento e outros serviços baseados na localização, tirando partido das tecnologias de comunicação de última geração. Os veículos autónomos deslocam-se pelas ruas com segurança através da utilização e da comunicação com sensores presentes nas luzes de rua, que podem analisar a rua e os passeios, bem como fornecer um enquadramento de referência transmitindo informações situacionais para complementar os sensores do próprio veículo.

 

Hoje, a Philips Lighting anunciou um dos maiores sistemas de iluminação conectada do mundo em Jakarta com o Philips CityTouch a monitorizar e gerir cerca de 90 000 luzes de rua.

 

2. Espaços Públicos Interativos

A falta de espaço irá levar as cidades a alargar os espaços públicos com espaços subterrâneos, garantindo a iluminação uma transição perfeita que imita a luz natural e faz com que as pessoas se sintam confortáveis. O sistema de iluminação digital pode enviar dados posicionais para ajudar drones a movimentar-se e entregar itens, enquanto que as paredes iluminadas exibem arte e potenciam a interação e criatividade dos cidadãos.

 

Hoje, a Philips Lighting apresentou um novo sistema de iluminação conectada Philips Power over Ethernet (PoE) que transformou o arranha-céus de escritórios icónico de Madrid, a Torre Europa, num escritório inteligente.

 

3. Agricultura Urbana Sustentável

Por baixo da cidade e em espaços não utilizados, as quintas urbanas que usam pouca água e não usam pesticidas podem cultivar plantas e vegetais de forma sustentável - reduzindo a distância entre a quinta e o prato do consumidor, aumentando a segurança alimentar, garantindo a proveniência e protegendo preciosos recursos naturais.

 

Desde 2013, a Philips Lighting tem colaborado com a GrowUp Urban Farms, uma quinta urbana vertical estabelecida num armazém não utilizado na zona industrial de East London. Esta é a primeira quinta urbana aquapónica comercial do Reino Unido e produz 20 000 kg de saladas frescas por ano com a ajuda da iluminação LED GreenPower da Philips.
 

4. Estilo de Vida Mais Personalizado

Nas casas de 2030, a iluminação será capaz de se sincronizar com tudo, desde a campainha à televisão e a música, sendo também totalmente ajustável a preferências individuais. Irá antecipar-se às suas necessidades e complementar o seu bem-estar, revitalizá-lo, relaxá-lo e mantê-lo seguro.

 

Em novembro, a Philips Lighting e a Xiaomi uniram forças para desenhar e desenvolver produtos de iluminação LED conectada para o ecossistema de casas inteligentes da Xiaomi na China. 

 

Jeff Cassis, Diretor de Negócios Governamentais da Philips Lighting, explicou: "O crescimento urbano sustentável tem de equilibrar as necessidades de crescimento com os recursos, espaços e segurança, não deixando de tornar as cidades mais habitáveis e agradáveis para todos os cidadãos. Os gestores municipais terão de estabelecer a prioridade das alterações mais importantes para as respetivas cidades, não só do ponto de vista dos custos, praticabilidade e "timing", como também com base nas necessidades e desejos atuais dos cidadãos.

 

"O futuro das cidades inteligentes resulta da soma de várias partes e o sucesso dependerá da colaboração entre empresas grandes e pequenas, governos, mundo académico e, acima de tudo, dos cidadãos. É por esse motivo que, atualmente, estamos a solicitar que cidadãos e gestores municipais em todo o mundo se juntem a esta conversação e explorem o futuro em conjunto. O futuro começa agora."

 

[1] Nações Unidas – Departamento dos Assuntos Económicos e Sociais, "World Urbanization Prospects", 2014

[2] Estimativa da Philips Lighting extrapolada dos números de população e urbanização da ONU

Para mais informações, contacte:

Jordi Manrique

Philips Lighting Spain and Portugal

Tel: +34 672 221 958

E-mail: jordi.manrique@philips.com

 

Neil Pattie

Philips Lighting
Tel: +31 6 15 08 48 17
E-mail: neil.pattie@philips.com

Eeva Raaijmakers

Philips Lighting, Global

Tel: +31 6 12 3 505 97

E-mail: eeva.raaijmakers@philips.com

 

Mafalda Gomes

Porter Novelli

Tel: 21 313 61 07
Email: Mafalda.gomes@porternovelli.pt

Sobre a Philips Lighting

A Philips Lighting (Euronext Amsterdam ticker: LIGHT), é líder global em produtos, sistemas e serviços de iluminação e apresenta soluções inovações que abrem novas perspetivas de valor comercial e  proporcionam experiências enriquecedoras aos utilizadores e contribuem para melhorar a sua qualidade de vida.  Servindo os mercados profissionais e de consumo, lideramos o setor potenciando a Internet das Coisas para transformar casas, edifícios e espaços urbanos. Com vendas de 7.100 milhões de euros em 2016, temos cerca de 34.000 colaboradores em mais de 70 países. Mais informações em
http://www.newsroom.lighting.philips.com